Publicidade

Acesso Restrito

Teatro infantil: Expulsando a quadrilha de piolhos da escola

Por: Solange da Cruz Battirola

A elaboração do script foi realizada pela professora Solange Battirola, esta peça foi encenada com alunos do projeto: Teatrando , Cantando e Contando Histórias Na Escola. O grupo recebeu orientações das professoras: Maria Goretti Otswald, Noêmia Teresinha Manzoni, Eni Miranda da Veiga e Solange da Cruz Battirola.

A característica geral de todos os alunos é coçar a cabeça insistentemente.

ATORES:

1. Joãozinho: Sérgio, boné virado, malandro, esperto, copia tudo, é dorminhoco.

2. Zás-trás: Carina, inteligente e miúpe.

3. Hilda Furacão: Valquíria, metida, fala tudo no ti, enfrenta os demais. É a capitã da turma e comanda os silêncios.

4. Rebeca Meleca: Ana, tira tatu do nariz come e oferece aos demais.

5. Beti Boleti, a dona do chicoteei: Marilene, masca, puxa, repuxa e faz bolinhas de chicle o tempo todo.

6. Catarina Cata Cata de Coça Coça: Andressa, é a puxa saco da professora, conta tudo, e requebra o tempo todo, é a riquinha da titia.

7. Mariazinha: Ivone, usa maria-chiquinhas, faz tudo certinho para o irmão copiar, faz carinha de anjo, é bem educadinha para falar e faz gestos delicados.

8. Angelita Cabrita da perna esquisita: Sariane, tem um pequeno defeitinho no caminhar, espalhafatosa, seu lema: meninas, cheguei!

9. Lia, a palhaça que de graça faz pirraça: Patrícia, vive caindo o sapato do seu pé e cheirando o seu sovaco. É muito alegre e passa sorrindo por nada.

10. Janete Espaguete que vive se assanhando para o Dinho: Cristina, pisca-pisca, atira beijinhos e faz diversos tipos de boquinha.

11. Chica, chichica que se implica: Catiele, se implica com todos e vive fazendo cara feia, tipo que vive cansada de não fazer nada. É triste e emburrada.

12. Dinho, o invaretado: Edson, vive apaixonado pela Mariazinha, passa cuidando tudo que ela faz e diz, toma por ela suas dores e briga com o irmão dela o Joãozinho.

13. Lúcia de Pelúcia: Clarice, seu lema é já vou indo, professora! É Aluna Que Apaga O Quadro Rebolando. Passa cantando músicas e vive ensaiando passos de dança.

14. Professora .

IMPORTANTE: ESTA ATIVIDADE ARTÍSTICA PERMITE QUE OS ALUNOS SE AUTO EXPRESSEM, EXPLORANDO TODAS AS FORMAS DE COMUNICAÇÃO HUMANA. NESTE JOGO DE DRAMATIZAÇÃO, OS ALUNOS APRENDEM ATUANDO NUM CLIMA DE LIBERDADEE ISSO FAZ COM QUE OS ALUNOS LIBEREM SUAS POTENCIALIDADES AFETIVAS, INTELECTUAIS E FÍSICAS. CADA ALUNO DEVE SE CARACTERIZAR DE ACORDO COM O SEU PERSONAGEM, PROVIDENCIANDO ANTECIPADAMENTE COM OS RECURSOS QUE DISPÕE O FIGURINO E OS DEMAIS ACESSÓRIOS CÊNICOS PARA A PEÇA QUE SE PASSA EM SALA DE AULA.

Cenário: uma sala de aula. A aula é super movimentada. O professor ralha, a aula deve ser cômica, com crianças falando todas ao mesmo tempo, atirando papéis, aviões, cartinhas de amor, se exibindo... nos momentos em que a professora não se encontra em sala de aula.

1º. ATO: Entra na aula a representante da Empresa de Viagem, Pague par ir Reze para Voltar. Com a relação dos alunos que irão viajar com um ônibus calhambeque fretado . O dia da Viagem será 32 de fevereiro para comemorar o dia dos Santos: São Nunca e do São Duíche. Irão conhecer as cidades de Canelas e de Dois Irmãos no próprio estado do Rio Grande do Sul. A aula está terminando, a professora chama a aluna Lúcia de Pelúcia para apgar o quadro. Depois avisa os alunos que irá buscar as redações na secretaria. Aviso geral para que os anjinhos se comportem.

2º. ATO: Alguns alunos abusam nas brincadeiras. Ana é primeira a avistar e avisa: - A professora vem vindo!

3º. ATO: todos com rostinhos de santinhos, como se nada tivesse acontecido. A professora entrega as redações solenemente e faz as devidas advertências ou parabeniza quando necessário.

Prof.:_ Aqui estão os trabalhos de redação, que eu levei ontem para casa para corrigir. Joãozinho, como que o seu texto está igualzinho, tal e qual ao da sua irmã?

Joãozinho: _É que o cusco lá de casa é o mesmo, então eu tive que acabar copiando dela.

Prof.: _Não sei, o fato é que dei zero para os dois e se continuarem assim, seu pai vai criar cabelos brancos.

Mariazinha: _Aí que bom professor, meu pai vai adorar, pois ele é careca.

Prof.: _Que guria mais mal criada. Onde já se viu responder assim logo para a professora. Silêncio. Vamos continuar esta aula. Mariazinha, se eu digo: fui bonito, o que é?

Mariazinha: É passado!

Prof.: _Muito bom., Mariazinha ,se eu digo: serei bonito, o que é?

Mariazinha: _É futuro.

Prof.: _ Joãozinho, acorda seu soneca! Se eu digo: sou bonita. O que é?

Joãozinho: -È mentira. Professora, eu lhe acho bem feia.

Prof.: cálculos matemáticos para todos. Atenção! 1+1,2+2,3+3,4+4,5+5,6+6,7+7,8+8,9+9...Parabéns!

Prof.: Problemas.

Joãozinho: Chega os que eu tenho lá em casa e nem sei como resolver, professora!

Prof.: Não são estes tipos de problemas Joãozinho, são problemas matemáticos, que você necessita realizar cálculos para solucioná-los! Vamos lá me responda corretamente: _Se eu tenho cinco balas no bolso e perco três. Que eu tenho então?

Joãozinho: Ah, essa é fácil! Tem bolso furado, professora.

Prof.: _Vamos parar de gracinhas.

4°ATO: Toca a sineta, a professora aconselha para que não ocorra brigas na saída, nem é para ficarem de conversa no portão, é para todos irem direto para as suas casas.

5°ATO: Mariazinha combina com Dinho de surrar o próprio irmão.

Mariazinha: sabe Dinho, o meu irmão é tão terrível que pegou a minha redação que estava escondida debaixo do colchão da minha cama e copiou tudinho, não modificou nem ao menos as vírgulas ou o nome do cachorro.

Dinho: E porque você não escondeu em outro lugar mais seguro?

Mariazinha: Eu já me cansei. Já cheguei a esconder em tantos outros lugares que até já perdi a conta. Ele sempre encontra e me prejudica pois levo um tempão para fazer meus temas e sempre acabo levando zero. Já cheguei a guardar meus trabalhos embaixo do tapete, atrás dos quadros pendurados na sala de minha casa, atrás da descarga do vaso do banheiro. Chega! Se você gosta mesmo de mim, por favor dê uma surra nele, bem de leve pra não machucar muito e a mamãe não descobrir.

Dinho: Tá bom. Eu me acerto com ele. Além do mais roubar a redação de uma menina tão linda e bonita como você é covardia.

6° ATO: Briga no pátio: onde os demais colegas atiçam os dois ( arrebenta, detona, acaba, pega ele, detona, vai, vai, dá o soco, derruba ele...). Há bastante ação. Os demais só gritam em volta. Uns torcem pelo Dinho e outros pelo Joãozinho. Lá pelo meio da briga o Joãozinho grita bem alto: PIOLHENTO! PIOLHENTO! Aí a briga se generaliza e todos os que assistem partem par a briga.

7° ATO: a professora se aproxima, a Ana dá o aviso: - A professora vem vindo!

Todos se dispersam. Deixando somente os dois brigões no meio. Ela leva os dois pelo colarinho até a secretaria. e conversa:

P = Quem iniciou esta briga?

Dois = Foi ele!

P = Quem?

Dois = Foi ele!

P= Qual o motivo da briga? Melhor, me deixa ver a tua cabeça, Dinho.

J = Viu, eu não falei. E faz várias caretas.

P= e não é só nessa aqui não. Você também Joãozinho. Os dois estão minados de tantos piolhos e lêndeas.

J= Não é piolho, é areia.

P= Vai me dizer que areia criou perninhas, chupa sangue e anda nas cabeças dos alunos?

Todos os alunos do teatro falam para a plateia:

· Nâo é feio pegar piolho

· Piolho tem na cabeça de rico, pobre, rei, doutor, mendigo, criança, adulto, idoso...

· O feio é continuar com piolho.

· O horrível é não tomar a atitude de acabar com eles.

· Vamos decretar guerra contra a gangue de piolhos aqui na escola.

· Vamos acabar com essa quadrilha de perninhas em nossas cabeças.

· É importante começar pela higiene, lavando a cabeça seguidamente.

· Cabeça limpa e cuidada afasta os piolhos.

· Cabeça suja os piolhos adoram, além de trazer muitas doenças e feridas.

· É bom Passar xampu ou loção contra piolhos na cabeça.

· Fazer a operação pente fino, usando para retirar os piolhos da cabeça.

· É bom usar meio copo de vinagre aquecido com um pouco de azeite para retirar as l~endeas e piolhos mortos dos cabelos.

· Ferver forros de cama e toalhas pois eles se escondem entre eles.

· Manter o cabelos penteados e arrumados.

· Contar para outras crianças tudo que aprenderam hoje.

8° ato = fazem as pazes, se dão as mãos e combinam de contar para todo mundo tudo que aprenderam naquela tarde, sendo que o Joãozinho promete também de não copiar mais de sua irmã, pois descobre que é muito criativo! Todos voltam para agradecer.

Bom trabalho!
Solange da Cruz Battirola
http://solbatt.blogspot.com/

Participação: Nenhum Comentário

Avaliação:

  • Atualmente 5.00/5

Se você quer comentar também Clique aqui

Compartilhe ou guarde este conteúdo

Mais Matérias de Literatura

Resolução mínima de 800x600. Copyright © 2014 Rede Omnia - Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98).

R7 Educação